Infraestrutura de IT

Cuidados essenciais para garantir a segurança das bases de dados

Cuidados essenciais para garantir a segurança das bases de dados

As bases de dados são imprescindíveis para as empresas, visto que armazenam diversos tipos de informação, como dados pessoais, dados bancários, entre muitos outros. A segurança das bases de de dados está no topo das preocupações dos responsáveis pelas empresas, pois a exposição de informação confidencial pode comprometer seriamente toda a estrutura de um negócio. As bases de dados enfrentam os mesmos desafios que a segurança da informação enfrenta, entre os quais se destacam a garantia de integridade, a disponibilidade e a confidencialidade da informação. A preocupação com a manutenção de ambientes cem por cento seguros é agora o foco principal dos administradores de redes, até porque, segundo diversos estudos, a maior parte dos ataques informáticos que resultam em roubo de informação são feitos por pessoas que pertencem à organização atacada. No artigo de hoje deixamos-lhe alguns cuidados essenciais para garantir a segurança das bases de dados.

Princípios da segurança da informação

Confidencialidade: garantir que a informação só está acessível a pessoas autorizadas a recebê-la;

Integridade: garantir que a informação só pode ser alterada por pessoas autorizadas;

Disponibilidade: garantir que a informação está disponível sempre que haja necessidade de consultá-la

 

Cuidados práticos para garantir a segurança da informação

Criptografia

A criptografia é um conjunto de técnicas utilizadas para proteger a informação de modo a que apenas pessoas autorizadas possam ter acesso a ela. A palavra criptografia deriva do grego, em que cripto significa escondido e grafia significa escrita. De modo muito simples, podemos dizer que criptografia significa escrita escondida. As técnicas de criptografia transformam os dados em códigos, impedindo a sua leitura por parte de pessoas não autorizadas. Apenas quem tem a “chave” do ficheiro pode realizar a leitura da informação.

Mascaramento de dados

O mascaramento de dados tem o principal objetivo de proteger os dados confidenciais contra acessos não autorizados. Na prática, as ferramentas de mascaramento de dados criam uma versão semelhante aos dados originais em termos de estrutura mas sem revelar a sua verdadeira informação. Na realidade, o seu formato original mantêm-se inalterado mas os dados apresentados são fictícios. Os dados mascarados podem ser utilizados em ambientes de teste e em auditorias, não comprometendo o resultado da análise, mas garantindo sempre a confidencialidade da informação sensível. Um processo manual para proteger os dados consome muito tempo e recursos humanos pelo que a melhor opção é recorrer a ferramentas que façam o processo de modo automático, como o Datapeers.

Manter a informação na Cloud

Armazenar os dados na Cloud é um dos melhores cuidados de segurança para as empresas, quer a nível de eficiência, quer a nível de segurança. Apesar de ainda existir algum receio quanto a esta nova tecnologia, guardar os ficheiros na Cloud é extremamente seguro e os estudos mais recentes comprovam exatamente isso. Também é aconselhável que os backups da empresa estejam na Cloud, pois esta forma de backup apresenta diversos benefícios face a formas mais tradicionais: maior portabilidade, menor custo de instalação e manutenção e um maior nível de segurança.

Automatização de tarefas de TI

Muitas tarefas na área das tecnologias da informação são bastante repetitivas, o que leva à desmotivação por parte dos recursos humanos e aumenta a probabilidade de haver falhas por parte destes. Automatizar os processos é uma forma de reduzir os custos de TI, visto que não é necessário destacar um colaborador para estar exclusivamente dedicado a tarefas monótonas. A automatização reduz o tempo que as tarefas levam a ser executadas e diminui a probabilidade de erro humano. Este é um dos cuidados de segurança mais eficazes que pode implementar.

Realizar auditorias com frequência

Uma auditoria é o conjunto de ações efetuadas para verificar o que os utilizadores estão a fazer na base de dados. Muitas empresas efetuam estas auditorias com grande regularidade, pois só assim conseguem verificar se a base de dados não está a ser acedida por elementos não autorizados. O facto de haver auditorias regulares também faz com que os utilizadores tenham mais cuidado na forma como lidam com as informações, pois sabem que regularmente irão ser alvo de controlo.

Utilizar uma solução de disaster recovery

Por muitos cuidados de segurança que a empresa tenha, infelizmente não é possível garantir a cem por cento que se encontra livre de ameaças. E, por vezes, existem perdas de dados que resultam de falhas de sistema ou mesmo de ataques externos. Quando o mal está feito, já não há muito a fazer, a menos que a empresa tenha uma ação proativa e se proteja com uma solução de disaster recovery. Uma solução deste tipo contempla todas as ações e procedimentos a serem tomados em caso de falhas, de modo a recuperar os serviços informáticos sem comprometer os dados. Problemas com os servidores, falhas em máquinas e vírus na rede são alguns dos problemas que podem acontecer numa empresa e comprometer toda a segurança. O RAAS é um serviço gerido 24 horas por dia e 7 dias por semana para uma garantia de disponibilidade das suas aplicações. O RAAS é um serviço de disaster recovery totalmente gerido por equipa especializada e dá-he a possibilidade de recuperar um servidor virtual em segundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *