Dicas de segurança

Tudo o que precisa de saber sobre Edge Computing

Tudo o que precisa de saber sobre Edge Computing

A computação em nuvem mudou verdadeiramente o mundo empresarial e agora está a emergir uma nova tendência: o edge computing. O edge computing tem o objetivo de facilitar mais ainda o acesso dos utilizadores aos seus arquivos e faz parte da próxima etapa da Internet das Coisas. No artigo de hoje, abordamos tudo o que precisa de saber sobre Edge Computing!

O que é Edge Computing?

É uma rede formada por micro data-center que processam dados críticos no local. Posteriormente, todas as informações são enviadas para um repositório e armazenamento na Cloud. Esta tecnologia faz uma triagem inicial dos dados para reduzir o tráfego do repositório central. Segundo a Gartner, esta é uma das principais tendências do mercado de tecnologia, isto porque é capaz de superar os desafios de conectividade ao fazer a entrega do conteúdo o mais próximo possível da sua origem. A Gartner acredita ainda que brevemente as empresas vão começar a utilizar esta tecnologia, sobretudo as que utilizam inteligência artificial.

Como é que funciona?

Quando se utiliza a edge computing, ela não envia todos os dados da empresa para a Cloud. Primeiro faz-se uma compilação das informações que são utilizadas com mais frequência e armazenam-se num local próximo do utilizador. Assim, somente os dados mais relevantes atravessam a rede, diminuindo tráfego de informações nesse meio e aumentando a eficiência da mesma. A edge computing pode ser muito útil em locais onde não há uma boa conexão com a internet, por exemplo, pois isso pode dificultar o acesso às informações. A edge computing reúne as informações e envia relatórios diários para a cloud para fazer um armazenamento de longo prazo.

Quais são os benefícios de edge Computing?

  • Aumenta a velocidade da resposta: sem precisar chegar até a nuvem, a transferência dos dados diminui, o que diminui a resposta do processamento dessas informações.
  • Diminui os custos das soluções IoT: permite realizar o processamento e analisar dados de missão crítica próximo à sua fonte, reduzindo a quantidade de fluxo de dados
  • Aumenta a Segurança e o Compliance: facilita o cumprimento de alguns requisitos de segurança e compliance, o que certamente restringiu algumas empresas a aderirem à nuvem.
  • Operação confiável, mesmo com uma Internet mais fraca: permite que os equipamentos de manufatura e outros equipamentos inteligentes operem sem disrupção
  • Integração entre novos e antigos equipamentos: permite que o legado se conecte com os equipamentos mais novos e a nuvem, simplificando a integração dos equipamentos à tecnologia da Internet das Coisas.

O armazenamento na Cloud liberta a equipa de TI para outras tarefas e deixa-a livre dos problemas relacionados com falhas de rede. Armazenar os arquivos na nuvem faz com que não tenha custos com manutenção, atualização e formação de colaboradores. A sua empresa torna-se mais sustentável e amiga do ambiente com a utilização do armazenamento na nuvem pois vai reduzir o consumo de energia e o número de documentos em papel. Assim, acaba por ter menos gastos com a eletricidade, aumentado as vantagens para a sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *