Uncategorized

Como configurar um plano de recuperação de desastres em TI?

Como configurar um plano de recuperação de desastres em TI?

Hoje em dia, as empresas dependem quase a 100% da tecnologia e dos sistemas automatizados. Uma pequena falha do sistema pode causar problemas sérios no bom funcionamento da empresa, pelo que é fundamental adotar estratégias que minimizem o impacto de eventuais problemas. Uma das soluções mais importantes que o departamento de TI deve adotar é o disaster recovery. Infelizmente, muitas vezes as empresas só percebem a importância desta ferramenta após o acontecimento de um problema que leva à perda de dados importantes. O disaster recovery deve ser encarado como um must have nas empresas, pois é a garantia de que a informação mais importante da empresa está salvaguardada e de que a empresa continuará a funcionar corretamente mesmo quando problemas informáticos acontecem. No artigo de hoje, deixamos-lhe algumas dicas sobre como configurar um plano de recuperação de desastres em TI!

Foco na prevenção

No mundo dos negócios, a melhor solução é sempre agir proativamente e não esperar que a sorte nos acompanhe. O primeiro passo para a implementação de um plano de recuperação de desastres é o levantamento de todos os riscos e vulnerabilidades possíveis. Após este passo, é necessário determinar uma estratégia para reduzir a probabilidade de efeitos danosos para a organização. O objetivo é perceber quais serão as consequências de falhas em determinados pontos da empresa, preparando a empresa para eventuais “catástrofes”. Assim, a organização terá uma maior noção sobre as suas suscetibilidades e estará mais bem preparada caso alguma coisa aconteça.

Avalie a sua infraestrutura de TI

É obrigatório realizar uma avaliação completa e detalhada de toda a infraestrutura de TI da empresa, o que inclui hardware, dados, diversos softwares, entre outros componentes. A partir dessa análise, vai conseguir compreender as reais condições da empresa e vai perceber que elementos a organização tem à sua disposição e quais são realmente utilizados e quais não podem falhar para que a empresa continue a funcionar em pleno.

Envolva toda a organização

O plano de recuperação de desastres deve ser utilizado por todos os setores da empresa. É imprescindível que todos os colaboradores saibam como salvaguardar a sua informação e como utilizar a tecnologia de modo correto. Além disto, devem estar conscientes dos riscos e das vulnerabilidades e devem atualizar sempre as ferramentas que utilizam no dia a dia. É realmente importante que exista uma integração do departamento de TI com os restantes departamentos.

Nomeie uma equipa de gestão de crises

Para que o plano de recuperação de desastres funcione corretamente, é aconselhável criar uma equipa especializada para solucionar os problemas que possam surgir e que fique responsável pelas ações preventivas. Esta equipa de gestão de crises ficará também responsável por detetar as perdas e tentar recuperar os dados perdidos.

 

Cerca de 30% das pessoas que utilizam um computador nunca fizeram um backup. Muitas dessas pessoas não fazem cópias de segurança da sua informação pessoal, mas também não garantem cópias da informação de negócios. Uma boa infraestrutura tecnológica é hoje em dia tão importante como ter alicerces sólidos que suportam fisicamente a organização. Nos dias que correm, os dados são um dos ativos mais importantes de uma empresa e é obrigatório apostar fortemente na segurança dos dados para sobreviver e vencer num mundo empresarial tão competitivo. A pensar na necessidade de proteger os dados das empresas da forma mais eficaz possível, a IT PEERS preparou um e-book onde vai encontrar tudo aquilo que precisa de saber para proteger a sua informação!

Faça download do nosso e-book sobre segurança da informação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *